Protocolos do Documento Base (Armour, M.A.: Hazardous Laboratory Chemicals Disposal Guide, 1991) traduzidos por Juliana Escribano Y de Sales (p.1-14) e Eduardo Batista da Silva (p.15-29), com revisão pelo Prof. Dr. Alvaro L. Hattnher, Departamento de Letras Modernas, IBILCE-UNESP

Incorporações e atualização: CISQ (Comissão Interna de Segurança Química)- Versão novembro de 2003

Guia de neutralização e destinação de resíduos químicos perigosos do IBILCE-UNESP

IMPORTANTE: Quando do lado do nome da substãncia estiver escrito "Destino: ERQ", você deve embalar e rotular a substância e encaminhá-la para o Entreposto de Resíduos Químicos, preenchendo também o formulário de controle.

A B C D E F H I M N P S T X

Ácido acético glacial

Descarte de vazamento/ derramamento

Use luvas de neoprene, avental e óculos de proteção. Cubra o líquido derramado com uma mistura 1:1:1 por peso de carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia. Coloque dentro de um béquer ou balde. Na capela, adicione lentamente a mistura ácida a um balde de água fria. Quando a reação cessar, neutralize com mais carbonato de sódio se necessário. Quando as partículas sólidas se depositarem no fundo, decante o líquido no ralo com 50 vezes seu volume de água. Descarte os resíduos sólidos com o lixo normal. Ventile bem a área onde houve o vazamento/derramamento para que haja a evaporação do líquido restante e a dispersão do vapor.

Descarte de resíduos sólidos

Grandes quantidades. Rotule para reciclagem ou siga descarte de pequenas quantidades.
Pequenas quantidades. Use luvas de neoprene, avental e óculos de proteção. Trabalhe na capela. Adicione vagarosamente a um grande volume de água fria em um balde de plástico. Neutralize com solução de hidróxido de sódio a 5% ou carbonato de sódio e despeje no ralo.

ACETONA - Destino: ERQ

Descarte de vazamento/derramamento

Use luvas de borracha nitrílica, avental e aparelho de respiração autônoma. Cubra o líquido derramado com uma mistura 1:1:1 por peso de carbonato de sódio, areia de gato de argila (bentonita de cálcio) e areia. Quando todo o líquido tiver sido absorvido, transfira a mistura para dentro de um balde plástico ou outro recipiente de boca larga e coloque na capela. Se o regulamento local permitir, deixe que os vapores de acetona evaporem durante vários dias até que não haja nenhum cheiro restante. A mistura derramada pode então ser descartada com o lixo normal.

Descarte de resíduos sólidos

SOLUÇÕES: ENCAMINHE PARA O ERQ.

Ácido oxálico

Veneno - Corrosivo
Descarte de vazamento/derramamento

Use luvas de borracha nitrílica, avental, proteção ocular e protetor facial. Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Deposite a mistura num balde plástico e, na capela, adicione lentamente a mistura a um balde de água fria. Deixe em repouso por 24 horas. Teste o pH da solução e neutralize, se necessário, com carbonato de sódio. Escoe a solução no ralo. Trate o resíduo sólido como resíduo comum.

Descarte de resíduos sólidos

Caixas. O ácido oxálico pode ser colocado num recipiente rotulado separado para reciclagem ou incineração. Pequenas quantidades. O ácido oxálico é decomposto em dióxido de carbono, monóxido de carbono e água pelo aquecimento em ácido sulfúrico concentrado. Use luvas de borracha nitrílica, avental e proteção ocular. Na capela, o ácido oxálico (5g) é adicionado a 25 ml de ácido sulfúrico concentrado num frasco de 100 ml de fundo arredondado. Usando-se manta de aquecimento, a mistura é mantida a 80-100º C durante 30 minutos. O ácido sulfúrico pode ser usado novamente para o mesmo procedimento desde que o único produto não volátil da decomposição seja uma pequena quantidade de água. Do contrário, deixe a mistura da reação esfriar em temperatura ambiente, então, lenta e cuidadosamente, despeje o ácido sulfúrico num balde de água fria (ou água fria e gelo), neutralize com carbonato de sódio e leve ao ralo.

Ácido fosfórico

Corrosivo
Descarte de resíduos sólidos

Use protetor facial, óculos de proteção, avental, luvas de borracha nitrílica. Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Deposite o material em um recipiente e transporte para a capela. Lentamente adicione a um balde de água gelada. Teste o pH e neutralize se necessário com carbonato de sódio. Decante a solução no ralo. Trate os sólidos como resíduo comum. Lave todo o local do vazamento com água.
Use protetor facial, óculos de proteção, avental e luvas de borracha nitrílica. Na capela, lentamente adicione o ácido em um balde de água fria. Com cuidado, neutralize a solução adicionando carbonato de sódio sólido enquanto estiver agitando. Escoe a solução no ralo.

Ácido sulfúrico

Descarte dos líquidos

Use proteção ocular, avental, luvas de borracha de nitrilo. Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Deposite num balde na capela. Lenta e cuidadosamente adicione esta mistura a uma grande quantidade de água num balde. Neutralize com carbonato de sódio, se preciso. Deixe em repouso até que os sólidos assentem. Decante o líquido no ralo. O resíduo sólido pode ser descartado como resíduo comum.

Descarte

Use proteção ocular, avental, luvas de borracha de nitrilo. Trabalhe na capela. Cuidadosa e lentamente adicione a uma grande quantidade de água gelada. Lenta e cuidadosamente adicione carbonato de sódio até que a neutralização esteja completa. Escoe pelo ralo.

Ácido clorídrico

Descarte de vazamento/derramamento

Instrua as pessoas para que se mantenham a uma distância segura. Use luvas de borracha nitrílica, avental, óculos de proteção e aparelho de respiração se necessário. Cubra o líquido derramado com uma mistura 1:1:1 por peso de carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia. Quando o ácido clorídrico tiver sido absorvido, transfira a mistura para dentro de um recipiente e transporte para a capela. Bem lentamente adicione a mistura a um balde de água fria. Neutralize se necessário com carbonato de cálcio. Decante a solução no ralo. Trate o resíduo sólido como lixo normal.

Descarte de resíduos sólidos

Use luvas de borracha nitrílica, avental, óculos de proteção e aparelho de respiração autônoma caso necessário. Na capela, lentamente adicione o ácido clorídrico a um balde de água fria (pelo menos diluição de 1:10 de ácido para água é sugerido). Carbonato de sódio ou de cálcio é então adicionado lentamente até a neutralização estar completa. Lave a solução resultante no ralo. Qualquer resíduo sólido pode ser tratado como lixo normal.

Ácido nítrico

Descarte de líquidos

Use luvas de borracha nitrílica, avental, proteção ocular e protetor facial. Dependendo do tamanho do vazamento, pode ser necessária a utilização de aparelho de respiração autônomo. Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Quando o ácido nítrico tiver sido absorvido, deposite a mistura num balde plástico e, na capela, lentamente, adicione à mistura um balde de água fria. Teste o pH da solução e neutralize, se necessário, com carbonato de sódio. Decante a solução para o ralo. Trate o resíduo sólido como resíduo comum.

Descarte de resíduos sólidos

Use luvas de borracha nitrílica, proteção ocular e avental. Tenha à mão um protetor corporal. Trabalhe na capela. Adicione o ácido lentamente a um balde de água fria. Neutralize a solução com carbonato de sódio e leve ao ralo.

Azida sódica

Descarte dos líquidos

Use óculos de proteção, avental, luvas de borracha nitrílica. Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Usando um recipiente plástico, despeje a mistura num balde de água na capela (aproximadamente 100ml/g). Cuidadosamente adicione nitrato de amônio cérico 5,5% (pelo menos quatro vezes o volume da solução de azida) e agite durante uma hora. Se a solução permanecer na cor laranja de nitrato de amônio, um excesso está presente e a azida foi completamente destruída. Decante a solução no ralo com pelo menos 50 vezes seu volume de água. Manuseie o resíduo sólido como resíduo comum. A seguir, um teste para verificar se a azida foi completamente destruída: uma gota da solução de teste é colocada na depressão de uma placa de observação e tratada com 1 ou 2 gotas de ácido clorídrico diluído. Uma gota de solução de clorito de ferro é adicionada e a placa de observação é levemente aquecida. A cor vermelha indica ácido hidrazóico e decomposição incompleta. Cuidadosamente descontamine o local do vazamento com uma solução de nitrato de amônio cérico 10%. Limpe com esponja e água. Escoe pelo ralo.

Descarte dos resíduos sólidos

Use óculos de proteção, avental, luvas de borracha nitrílica. Na capela, atrás de uma proteção, cuidadosa e lentamente adicione a azida numa quantidade maior que a estequiométrica à uma solução fria da solução de nitrato de amônio (153 ml/g) com agitação suficiente para manter a suspensão de todas os sólidos. Resfrie a reação. Quando a reação estiver completa (veja descarte dos líquidos para testar a completude da reação), escoe a mistura num ralo.

Amônia (solução)

Descarte de vazamento/derramamento

Use um aparelho de respiração autônoma, avental e luvas de borracha nitrílica (e botas ou galochas se o vazamento/derramamento for grande). Cubra o líquido derramado com uma mistura 1:1:1 por peso de carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia. Coloque a mistura dentro de um recipiente plástico e, na capela, adicione a um balde de água fria. Neutralize a mistura com ácido clorídrico a 5%, deixe repousar durante a noite, e então despeje o líquido no ralo. Descarte qualquer resíduo sólido com o lixo normal. Lave a área do vazamento/derramamento com água em abundância.

Descarte de resíduos sólidos

Pequenas quantidades. Use luvas de borracha nitrílica, óculos de proteção, máscara de respiração normal ou especial (com canister) para amônia e avental. Coloque em um grande recipiente com água e neutralize com ácido clorídrico a 5%. Despeje no ralo.

Acil azidas

Descarte de resíduos sólidos

Azidos de metal podem ser oxidizados com solução de nitrato de amônio cério. Os azidos orgânicos são facilmente reduzidos usando-se latão e ácido clorídrico. Veja casos específicos para detalhamento dos métodos.

BENZIDINA E SAIS - Destino: ERQ

Descarte de vazamento/derramamento

Use luvas de borracha nitrílica, avental, óculos de proteção e aparelho de respiração autônoma. Em caso de contato com a pele e/ou roupas. Lave a pele com detergente ou sabão imediatamente. Enxagüe com água em abundância. Roupas contaminadas deverão ser removidas, secas e lavadas com muito sabão ou incineradas. Pode ser necessário destruir os sapatos por incineração.
Pequenos vazamentos/derramamentos. Use aparelho de respiração autônoma, óculos de proteção, avental e luvas de borracha nitrílica. Remova os resíduos sólidos e embale para incineração. Lave o local com um solução concentrada de sabão.

Descarte de resíduos sólidos

ENCAMINHE PARA O ERQ

Benzopireno

Descarte de vazamento/derramamento

Use luvas de borracha nitrílica, avental e óculos de proteção. Remova o resíduo sólido e embale para incineração. Lave o local com solução concentrada de sabão.

Descarte de resíduos sólidos

Grandes quantidades. Coloque em recipiente separado e rotulado. ENCAMINHE PARA O ERQ. Dissolva a benzopirena em um solvente inflamável e lance em fornalha com pós-combustor.
Pequenas quantidades. Use luvas de borracha nitrílica, avental e óculos de proteção. Evite inspirar o pó. Trabalhe na capela. Para cada 5 mg de benzopirena adicione 2 ml de acetona e dissolva completamente, certificando-se de que nenhum sólido fique aderido às paredes. Adicione 10 ml de solução recém-preparada de 0,3 M de permanganato de potássio (2,35 g de permanganato de potássio/50 ml de ácido) em 3 M de ácido sulfúrico (8 ml de ácido concentrado lenta e cuidadosamente adicionado a 42 ml de água fria).
Misture e deixe reagir por no mínimo uma hora. Durante esse período, uma solução adicional de permanganato de potássio pode ser adicionada, se necessário, para manter a cor roxa. Depois de a cor ter sido mantida por 30 minutos, faça a descolorização com metabissulfito de sódio. Neutralize a mistura de reação adicionando cuidadosamente 5 M de solução de hidróxido de sódio (20 g de pellets de hidróxido de sódio dissolvidos em 100 ml de água). Qualquer sólido remanescente pode ser filtrado e descartado com o lixo normal. O filtrado deve ser despejado pelo ralo.

Boroidrito de sódio

Descarte dos líquidos

Use óculos de proteção, luvas de borracha nitrílica, avental e, se necessário, equipamento de respiração autônomo. Enxugue com um esfregão cheio de água e escoe, diluindo com pelo menos 50 vezes seu volume de água.

Descarte dos resíduos sólidos

Caixas. Coloque num recipiente rotulado separado para reciclagem ou descarte. Pequenas quantidades. Use óculos de proteção, avental, luvas de borracha nitrílica. Na capela, cuidadosamente adicione pequenas porções de borohidrito de sódio a um a grande quantidade de água até que a concentração de borohidrito seja menor de 3%. Sob uma atmosfera de nitrogênio, adicione ácido acético diluído, mexendo ao mesmo tempo. Quando a neutralização estiver completa, escoe com pelo menos 50 vezes seu volume de água.


Brometo de etídio

Descarte de resíduos sólidos

Grandes quantidades. Coloque o composto em um recipiente separado e rotulado para eliminação por incineração. Dissolva ou misture o material com um solvente combustível e queime em uma fornalha equipada com pós-combustor e purificador de gases.
Pequenas quantidades:
Soluções aquosas: Se a concentração de BE for menor do que 10 microgramas/ml (10 mg/l), descarte na rede. Se for maior, adsorva o BE com carvão ativado (1mg/ml) e encaminhe o carvão contaminado para o ERQ.
No caso de géis, se a concentração de BE for menor do que 10 microgramas/ml (10 mg/l), descarte junto com o lixo biológico/hospitalar.
Soluções NÂO AQUOSAS: encaminhe para o Entreposto de Resíduos Químicos.
Soluções aquosas com mais de 10 microgramas/ml (10 mg/l): adsorva com carvão ativado (1g/l) por filtração bem lenta ou por agitação por várias horas, e encaminhe o carvão contaminado para o Entreposto de Resíduos Químicos. O filtrado pode ser eliminado na rede.

Cianeto (Sais): Procedimento da Univ. de Wisconsin


(Baseado em Armour, 1991)
Sais simples de Cianetos (por exemplo cianeto de Sódio NaCN) podem gerar gás letal de cianeto de hidrogênio quando combinados com ácidos. Para pequenas quantidades e/ou concentrações baixas, usar o método a seguir. Ele descreve uma forma de oxidar os íons cianeto a cianato. A formação de um composto de coordenação no passo 4 é necessário antes de descartar os resíduos na rede sanitária. Para cada substância ou soluto, limite as descargas diárias a 100 gramas por pesquisador principal.


Cianeto de potássio

Descarte dos líquidos

Soluções de cianeto de potássio:
Use aparelhos de respiração, proteção ocular, avental e luvas de borracha butílica. Instrua outras pessoas a manterem distância segura. Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Deposite o material em um recipiente e transporte para a capela. Lentamente, e agitando, adicione a pasta a um balde contendo alvejante (aproximadamente 70 ml/g de cianureto). Teste a solução para verificar a existência de cianureto usando o teste do azul da Prússia. Para 1 ml da solução, adicione 2 gotas da solução recém preparada de sulfato ferroso aquoso 5%. Ferva a mistura por pelo menos 60 segundos, resfrie a temperatura ambiente e adicione a solução de clorito férrico 1%. Adicione ácido clorídrico (preparado cuidadosamente adicionando o volume de ácido concentrado para um igual volume de água fria) até que a mistura fique ácida no tornassol.
Se ainda houver cianeto na solução, um precipitado azul escuro vai se formar. (Concentrações de cianeto maiores de 1 ppm podem ser detectadas).
Se o teste for positivo, mais alvejante é adicionado à solução de cianeto e o teste repetido. Quando o teste for negativo, a solução é escoada no ralo com pelo menos 50 vezes do seu volume de água. Lave toda a área do vazamento com água. O descarte do resíduo sólido pode ser feito juntamente com o resíduo comum.
Cianeto de potássio sólido:
Use luvas de borracha nitrílica, avental e proteção ocular. Deposite o material em um recipiente e transporte para a capela. Adicione uma solução de hidróxido de sódio 1% (aproximadamente 50 ml/g de cianureto). Enquanto estiver agitando, adicione lentamente alvejante (aproximadamente 70 ml/g de cianeto). Siga o mesmo procedimento utilizado para as soluções de cianureto de potássio. Lave toda a área do vazamento com sabão e água.

Descarte de resíduos sólidos

Use luvas de borracha nitrílica, avental e proteção ocular. Na capela, adicione a solução de hidróxido de sódio 1% (aproximadamente 50 ml/g de cianeto). Enquanto estiver agitando, adicione lentamente alvejante (aproximadamente 70 ml/g de cianeto). Siga o mesmo procedimento utilizado para as soluções de cianeto de potássio.

Cianeto de sódio

Descarte dos líquidos

Use equipamento de respiração, proteção ocular, luva de borracha nitrílica e avental. Instrua as pessoas a se manterem a uma distância segura. Soluções de cianeto sólido. Cubra a solução de cianeto com carbonato de sódio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Deposite essa mistura em um recipiente na capela. Lentamente adicione essa pasta a um balde grande contendo alvejante doméstico (aproximadamente 70ml/g de cianeto). Siga os mesmos procedimentos do Descarte. Cianeto de sódio sólido. Varra o cianeto de sódio num recipiente e leve à capela. Adicione a uma solução de hidróxido de sódio 1% (aproximadamente 50 ml/g de cianido). Lentamente adicione o cianeto a solução de alvejante. Siga os procedimentos de descarte. Lave todo o local do vazamento com água.

Descarte

Caixas. Coloque num recipiente separado rotulado para descarte. Pequenas quantidades ou soluções. Use óculos de proteção, avental e luvas de borracha nitrílica. Na capela, adicione o cianeto de sódio a uma solução de hidróxido de sódio 1% (aproximadamente 50 ml/g de cianeto). O alvejante (cerca de 70 ml/g de cianido) é lentamente adicionado a solução de cianeto básica, com agitação. Quando a adição do alvejante estiver completa, a solução pode ser testada para verificar a existência de cianeto, fazendo-se o teste do azul da Prússia: para 1ml da solução a ser testada, adicione 2 gotas de uma solução de sulfato ferroso 5% recém preparada. Esta mistura é fervida por pelo menos 60 segundos, resfriada a temperatura ambiente, e então 2 gotas da solução de clorito férrico 1% são adicionadas. A mistura resultante é ácida ao tornassol com 6M de ácido clorídrico (preparado por ácido concentrado para um volume igual de água). Se o cianureto estiver presente, um precipitado azul escuro vai se formar. (Concentrações de cianeto maiores que 1 ppm podem ser detectadas). Se o teste for positivo, mais alvejante é adicionado à solução de cianeto e repita o teste até que não haja a formação do precipitado azul da Prússia. Escoe a solução num ralo.

CICLO-HEXANO - Destino: ERQ

Descarte de vazamento/derramamento

Remova todas as fontes de ignição. Instrua as pessoas para que permaneçam a uma distância segura. Use luvas de borracha nitrílica, avental e aparelho de respiração autônoma. Cubra o líquido derramado com uma mistura de 1:1:1 por peso de carbonato de sódio, areia de gato de argila (bentonita de cálcio) e areia. Coloque em um recipiente apropriado e ENCAMINHE PARA O ERQ. A área do vazamento/derramamento deve ser lavada com água em abundância.

Compostos de bário

Descarte de vazamento/derramamento

O sulfato pode ser escovado e tratado como resíduo normal. Sais de bário solúveis devem ser removidos e tratados como resíduos sólidos. Lave a área de vazamento/derramamento com água em abundância.

Descarte de resíduos sólidos

Grandes quantidades. Coloque em um recipiente rotulado separado para encaminhar para o ERQ.
Pequenas quantidades. Use luvas de borracha nitrílica, avental e óculos de proteção. Evite inspirar o pó. Dissolva o sal de bário no mínimo volume de água. Para cada grama de sal de bário, adicione 15 ml de solução de sulfato de sódio a 10%. Deixe descansar por uma semana. Faça um teste para verificar se a precipitação está completa adicionando algumas gotas de solução de sulfato de sódio a 10%. Se necessário, adicione mais solução de sulfato de sódio até não haver mais precipitação. Decante o líquido sobrenadante ou filtre o sólido. Trate o sólido como lixo normal. Despeje o líquido pelo ralo.

CLOROFÓRMIO - Destino: ERQ.

Descarte de vazamento/derramamento

Instrua as pessoas para que permaneçam a uma distância segura. Use aparelho de respiração autônoma, óculos de proteção, avental e luvas de PVA ou Viton®. Cubra o líquido derramado com uma mistura 1:1:1 por peso de carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia. Transfira para um recipiente apropriado e rotule para encaminhar ao ERQ.

Descarte de resíduos sólidos

Use luvas de PVA ou Viton®, avental e óculos de proteção. Evite inspirar o pó. Recicle por distilação (na capela) ou coloque o resíduo em recipiente para descarte com solvente halogenado para eliminação por incineração. ENCAMINHE PARA O ERQ.

COMPOSTOS DE ARSÊNIO - Destino: ERQ

Descarte de vazamento/derramamento

Use luvas de borracha nitrílica, óculos de proteção e avental. Evite inspirar o pó. Com uma escova, transporte o líquido derramado para um recipiente e leve para a capela. Siga os procedimentos para descarte de resíduos sólidos.

Descarte de resíduos sólidos

Use luvas de borracha nitrílica, óculos de proteção e avental. Evite inspirar o pó. Na capela, dissolva o composto arsênico em água acidificada fervente (para 1 g de composto arsênico, use 100 ml de água contendo 6 gotas de ácido clorídrico concentrado). Adicione uma solução de tioacetamida (para cada 1 g de sal arsênico, use 0,2 g de tioacetamida em 20 ml de água). Ferva a mistura por 20 minutos, então basifique 2 M de hidróxido de sódio (preparado com 8 g de NaOH dissolvido em 100 ml de água). Filtre o precipitado, seque e embale para eliminaçã;o devem contaminar o ar ou a água. Use óculos de proteção, luvas de borracha nitrílica e avental. Trabalhe na capela. Dissolva os resíduos de sais de mercúrio (10 g) da melhor forma possível em água (100 ml). Ajuste a solução para pH 10 com solução de hidróxido de sódio a 10%. Adicione solução de sulfido de sódio a 20%, mexendo sempre, até não ocorrer mais nenhuma precipitação. Retire uma pequena amostra do líquido sobrenadante e adicione solução de sulfito de sódio para verificar se a precipitação está completa. Deixe o precipitado depositar, e então decante o líquido sobrenadante no ralo com no mínimo 50 vezes seu volume de água. Embale o sulfito de mercúrio seco para descarte em um aterro seguro (ENCAMINHE PARA O ERQ).

Descarte de resíduos sólidos

ENCAMINHE PARA O ERQ.

DICROMATO DE POTÁSSIO - Destino: ERQ

Descarte dos líquidos

Use óculos de proteção, avental, luvas de borracha nitrílica. Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Deposite o material em um recipiente com água, na capela. Cuidadosamente acidifique esta solução com 3M de ácido sulfúrico (preparado cuidadosamente pela adição de 9 ml de ácido concentrado para 46 ml de água fria) até que o pH 1 (no papel de pH). Agitando lentamente, adicione tiossulfato de sódio sólido até que a solução torne-se turva e azulada. Neutralize a solução usando carbonato de sódio. Após alguns minutos, vai se formar um precipitado cinza-azulado. Deixe a mistura em repouso durante uma semana ou filtre imediatamente pelo Celite. Após o descanso, a maior parte do sobrenadante pode ser decantada. O líquido restante pode ser evaporado ou o sólido ser filtrado. O líquido em ambos os métodos pode ser escoado no ralo. O resíduo sólido deve ser lavado com água quente para que o sulfato de sódio seja removido, secado, embalado, rotulado e enviado a um aterro sanitário seguro. O local do vazamento e as roupas contaminadas devem ser totalmente lavados com sabão e água para remover o oxidante.

Descarte dos resíduos sólidos

Pequenas quantidades. Use proteção ocular, avental e luvas de borracha nitrílica. Na capela, adicione dicromato de potássio sólido em um recipiente com água (aproximadamente 100 ml/5 g). Acidifique com 3M de ácido sulfúrico (35-55 ml - pH 1 no papel de pH). Enquanto estiver agitando, lentamente adicione tiossulfato de sódio sólido (aproximadamente 13,5g) até que a solução torne-se turva e azulada. Neutralize a solução com carbonato de sódio. Após alguns minutos um precipitado cinza azulado vai se formar. Deixe a mistura em repouso durante 1 semana ou filtre imediatamente pelo Celite. Após uma semana, a maior parte do sobrenadante pode ser decantada. O líquido restante pode ser evaporado ou o sólido filtrado. O líquido pode ser escoado no ralo. O resíduo sólido deve ser lavado com água quente para remoção sulfato de sódio e então secado, embalado, rotulado e enviado para o ERQ.

DICROMATO DE SÓDIO - Destino: ERQ

Descarte dos líquidos

Use proteção ocular, avental, luvas de borracha nitrílica. Cubra o vazamento com carbonato de sódio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Deposite a mistura num recipiente com água na capela (cerca de 100 ml/5g de dicromato). Cuidadosamente acidifique a solução com 3 M de ácido sulfúrico (preparado pela adição de 9 ml de ácido concentrado em 46 ml de água fria) até obter pH 1 (no papel de pH). Lentamente e agitando, adicione tiosulfato de sódio sólido até que a solução torne-se turva e azulada. Neutralize a solução com carbonato de sódio. Após alguns minutos, forma-se um precipitado floculento azul-acinzentado. Filtre imediatamente pelo Celite ou deixe em repouso por uma semana, quando a maior parte do sobrenadante pode ser decantado. O líquido restante pode ser evaporado ou filtrado. O líquido pode ser escoado no ralo. O resíduo sólido deve ser lavado com água quente para remover o sulfato de sódio. Deve também ser secado, embalado, rotulado, e enviado a um aterro sanitário seguro. O local do vazamento e a roupa contaminada devem ser lavados totalmente com água e sabão para a remoção dos oxidantes.

Descarte

Pequenas quantidades. Use proteção ocular, avental, e luvas de borracha nitrílica. Na capela, adicione, dicromato sólido a um recipiente com água (cerca de 100ml/5g). Acidifique com 3M de ácido sulfurico (cerca de 40-60 ml). Lentamente, e agitando, adicione tiosulfato sólido (cerca de 15 g) até que a solução fique turva e azulada. Neutralize a solução com carbonato de sódio. Após alguns minutos, forma-se um precipitado floculento azul-acinzentado. Filtre imediatamente pelo Celite ou deixe em repouso por uma semana, quando a maior parte do sobrenadante pode ser decantada. O líquido restante pode ser evaporado ou filtrado. O líquido pode ser escoado no ralo. O resíduo sólido deve ser lavado com água quente para remover o sulfato de sódio. Deve também ser secado, embalado, rotulado, e enviado para o ERQ.

Éter dietílico

Descarte de vazamento/derramamento

Remova todas as fontes de ignição. Instrua as pessoas para que permaneçam a uma distância segura. Use aparelho de respiração autônoma, óculos de proteção, avental e luvas de PVA ou de borracha revestida de prata. Cubra o líquido derramado com uma mistura 1:1:1 por peso de carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia. Transfira para um recipiente apropriado e rotulado para incineração. Ventile bem o local do vazamento/derramamento para que haja evaporação do líquido remanescente e dispersão do vapor.

Descarte de resíduos sólidos

Recipientes com éter dietil, que tenham sido abertos e tenham mais de um ano de idade, podem conter quantidades perigosas de peróxidos. Especialmente se tiverem tampa de rosca não devem ser abertos, mas sim descartados pelas autoridades apropriadas. Se o recipiente puder ser aberto com segurança, verifique os peróxidos da seguinte maneira: use luvas de PVA ou de borracha revestida de prata, avental e óculos de proteção. Trabalhe na capela. Dissolva 100 mg de iodeto de potássio em 1 ml de ácido acético glacial. Adicione a 1 ml de éter dietil. Uma cor amarela-clara indica uma baixa concentração (0,001-0,005%) e uma cor amarela-viva ou marrom indica uma alta concentração (>0,01% e perigosa) de peróxido na amostra. Para remover os peróxidos, use luvas de PVA ou de borracha revestida de prata, avental e óculos de proteção. Despeje o éter (100 ml) dentro de um funil separatório e agite com uma solução aquosa recém-preparada de metabissulfito de sódio (20 ml) por três minutos. Solte a pressão no funil em intervalos de 10 segundos. Separe a camada aquosa e lave o éter com água (3 x 10 ml).
Faça um novo teste no éter para verificar se ainda existem pequenas quantidades de peróxidos dialquilos que não são reduzidos pelo tratamento com metabissulfito. Se não existirem mais peróxidos, o éter pode ser seco para reutilização ou embalado para eliminação por incineração. Se ainda existirem peróxidos, na capela, coloque o éter em um frasco de fundo redondo com capacidade para 250 ml equipado com um condensador e adicione uma solução de 100 mg de iodeto de potássio em 5 ml de ácido acético glacial e uma gota de ácido clorídrico concentrado. Reflua cuidadosamente em banho de vapor durante uma hora. Embale o éter para eliminação por incineração. ENCAMINHE PARA O ERQ.

Formol ou Formaldeído ou Formalina

Protocolo adaptado dos procedimentos do Center for Environmental Science, Universidade de Maryland, EUA
Este procedimento deve ser realizado em capela com exaustão. Antes de começar, quem for fazer a neutralização deve ter o seguinte equipamento pronto para um eventual derramamento: material absorvente, aparelho de proteção respiratória adequado, avental ou jaleco, óculos de segurança e luvas de neoprene. Também deverá ter um medidor de pH (pH-metro) ou papel indicador de pH.
Um galão (3,785 litros) de formalina a 10% (3,7% de formaldeído) tem aproximadamente 140 gramas de formaldeído. Para neutralizar essa quantidade, são necessários 212 gramas de hidróxido de amônio (chamada também solução de amônia) a 26%; se for um galão de formalina a 5%, será necessário 106 gramas de amônia a 26%.
A reação é a seguinte:
6 CH2O + 4 NH3 ------> C6H12N4 (Hexametilenotramina) + 6 H2O
Misture lenta e adequadamente. A reação pode liberar calor. Deixe em repouso por 12 horas com a capela ligada. A mistura resultante pode ser usada como fertilizante.
Inicialmente, o pH da solução de formaldeído será de aproximadamente 6. Na medida em que a amônia é adicionada e misturada, é produzido um precipitado branco. A adição de amônia suficiente vai elevar o pH para ao redor de 8; a constatação de pH alcalino (básico) mostra que foi adicionada amônia em excesso.
CUIDADO: Não ultrapasse os 5 galões no tratamento (1060 gramas para formalina a 10%, 530 gramas para formalina a 5%), e trabalhe seguindo as recomendações acima.
Observação: pessoas que manipulam formol costumam se referir à solução comercial como sendo 100%, daí as expressões usadas no texto relativas às concentrações das soluções.(Nota do tradutor)

Solução de formaldeído (formol)

Descarte de vazamento/derramamento

Remova todas as fontes de ignição. Use proteção facial e óculos, avental e luvas de borracha butílica. Cubra o líquido derramado com uma mistura 1:1:1 por peso de carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia. Transfira para um recipiente e transporte para a capela. Adicione a mistura à água fria (cerca de 10 ml para cada 1 ml de solução de formaldeído). Lentamente adicione alvejante caseiro (25 ml de alvejante para cada 1 ml de solução de formaldeído). Deixe descansar em temperatura ambiente por 20 minutos. Decante o líquido no ralo. Descarte o resíduo sólido como lixo normal.

Descarte de resíduos sólidos

Grandes quantidades. Coloque em um recipiente separado e rotulado para reciclagem ou eliminação por incineração. Pequenas quantidades. Use luvas de borracha butílica, avental e óculos de proteção. Na capela, mexendo sempre, lentamente adicione formaldeído diluído (cerca de 10 ml de água para cada ml de formaldeído) a um excesso de alvejante caseiro (25 ml de alvejante para cada 1 ml de formaldeído). Misture por 20 minutos, e então lave a solução no ralo.

Fosfina

Extremamente inflamável, Tóxico se ingerido.
Descarte de resíduos sólidos

A fosfina pode ser oxidada para ácido fosfórico pela circulação de gás numa solução de 1M de sulfato de cobre (preparada pela dissolução de 127.7g de CuSo4 ou 199.7g de CuSo4 . 5H20 em 800ml de água). Use luvas de borracha butílica, avental e proteção ocular. Trabalhe na capela. Para evitar reação violenta com o ar, a oxidação deve ser conduzida, com nitrogênio, mais convenientemente num balão de três gargalos de fundo arredondado equipado com um agitador mecânico, ligação de nitrogênio e tubulação de gás. Deixe a mistura em repouso durante alguns dias. O precipitado é separado e enquanto ainda está úmido, transferido para um béquer contendo alvejante (aproximadamente 5% de hipoclorito de sódio) e agitado durante uma hora para assegurar a oxidação do fosfeto de cobre em fosfato. A solução do sal de cobre pode ser drenada no ralo.

HEXANO - Destino: ERQ

Descarte de vazamento/derramamento

Remova todas as fontes de ignição. Evacue a área. Use aparelho de respiração autônoma, luvas de borracha nitrílica e avental. Cubra o líquido derramado com uma solução 1:1:1 por peso de carbonato de sódio, areia de gato de argila (bentonita) e areia. Quando todo o líquido tiver sido absorvido, transfira para dentro de um balde ou outro recipiente de boca larga e coloque na capela. Se o regulamento local permitir, deixe repousar na capela por vários dias até que todo o hexano tenha evaporado. Descarte o resíduo sólido com o lixo normal. Senão, embale e rotule o resíduo sólido para encaminhar ao ERQ.

Descarte de resíduos sólidos

Grandes quantidades. Destile para reutilização ou rotule para eliminação por incineração.
Pequenas quantidades. Se o regulamento local permitir, coloque em um prato ou béquer evaporador na capela e deixe que evapore. Assegure-se de que não há nenhuma chama ou outra fonte de ignição presente. Senão, embale e rotule para encaminhar ao ERQ.

Hidróxido de potássio

Descarte dos líquidos

Use proteção ocular, avental e luvas de borracha nitrílica. Remova o material com uma pá e coloque num balde. Adicione gradativamente e agitando uma grande quantidade de água gelada. Neutralize com ácido clorídrico 5% e escoe pelo ralo. O local do vazamento deve ser lavado totalmente com água.

Descarte dos resíduos sólidos

Use proteção ocular, avental e luvas de borracha nitrílica. Adicione lentamente com um agitador mecânico a um grande volume de água gelada. Neutralize com ácido clorídrico 5% e escoe pelo dreno.

Hidróxido de sódio

Descarte dos líquidos

Use proteção ocular, avental, e luvas de borracha nitrílica. Deposite num balde e adicione, gradativamente e agitando, uma grande quantidade de água gelada. Neutralize com ácido clorídrico 5% e escoe pelo ralo. Lave totalmente o local com água.

Descarte

Use proteção ocular, avental, e luvas de borracha nitrílica. Adicione lentamente, agitando, em uma grande quantidade de água. Neutralize com ácido clorídrico 5% e escoe pelo ralo.

Iodo

Descarte de vazamento/derramamento

Use luvas de borracha nitrílica, avental e óculos de proteção. Se o vazamento/derramamento for grande e dentro de uma área confinada, um aparelho de respiração deve ser usado. Grandes quantidades são melhor descartadas varrendo-se o líquido misturado com areia e enterrando-se os resíduos em terreno baldio.
Pequenas quantidades podem ser descartadas dissolvendo-se em tiossulfato de sódio ou metabissulfito de sódio e lavando-se a solução no ralo. Manchas de iodeto no chão podem ser removidas com o uso de um pano embebido em uma solução de tiossulfato ou metabissulfito.

Descarte de resíduos sólidos

Grandes quantidades. Coloque em um recipiente separado e rotulado para reciclagem ou reutilização.
Pequenas quantidades. Use luvas de borracha nitrílica, óculos de proteção e avental. Na capela, cautelosamente adicione iodeto (5 g) a uma solução de tiossulfato de sódio (300 ml a 4%) contendo carbonato de sódio (0,1 g). Mexa até todo o iodeto estar dissolvido (a solução é incolor), e então neutralize com carbonato de sódio. Quando a redução estiver completa, adicione carbonato de sódio ou ácido clorídrico diluído para neutralizar a solução. Lave no ralo.

METANOL (álcool metílico) - Destino; ERQ

Altamente inflamável. Alto risco de envenenamento por inalação ou ingestão.
Descarte de líquidos

Desligue todas as possíveis fontes de ignição. Instrua outras pessoas a manterem uma distância segura. Se necessário, use aparelhos de respiração, proteção ocular, avental e luvas de borracha butílica. Cubra o vazamento com carbonato de sódio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Deposite o material em um recipiente. Se a regulação local permitir, adicione o sólido a um balde de água. Deixe em repouso até que os sólidos assentem, despeje o líquido no ralo e trate o sólido como resíduo normal. Do contrário, embale o sólido e rotule-o para encaminhar ao ERQ.

Descarte de resíduos sólidos

Coloque o metanol em um recipiente com solvente não-halogenado para encaminhar ao ERQ.

MERCÚRIO - Destino: ERQ

Descarte de vazamento/derramamento

Devido à alta toxicidade do vapor de mercúrio, é importante limpar o mercúrio da melhor forma possível, especialmente em áreas confinadas. Use luvas de borracha nitrílica, avental e óculos de proteção. Um aparelho de respiração autônoma será necessário para grandes vazamentos/derramamentos. Um aspirador pequeno com um tubo capilar conectado a uma bomba pode ser usado para sugar gotas de mercúrio. Para gotas pequenas em lugares de difícil acesso, trate com Merconvap ou use um kit desenvolvido para essa finalidade. Combine gotas de mercúrio coletadas em uma garrafa de polietileno de alta densidade, com paredes espessas e bem vedada e envie para o departamento central para reclamação ou retorne ao fabricante, senão encaminhe ao ERQ.

Descarte de resíduos sólidos

CUIDADO: A toxicidade do mercúrio é tal que o elemento e seus componentes não devem contaminar o ar ou a água. Use luvas de borracha nitrílica, aparelho de respiração autônoma e avental. Colete todas as gotas e poças o mais rápido possível utilizando uma bomba de sucção e uma garrafa aspiradora com um longo tubo capilar. Cubra as gotas menores que estejam em lugares de difícil acesso com Merconvap ou use um kit desenvolvido para essa finalidade. Combine todo o mercúrio contaminado em uma garrafa bem vedada. Retorne ao fabricante para reciclagem, senão encaminhe para o ERQ.

Naftol

Sensível à luz e irritante
Descarte de líquidos

Use luvas de borracha nitrílica, óculos de proteção e avental. Despeje o líquido num béquer e leve à capela. Estime o peso do naftol vazado e, para cada grama, adicione 100 ml de 3M de ácido sulfúrico (17 ml de ácido sulfúrico adicionados para 83 ml de água) e 6g de permanganato de potássio. Agite a mistura durante 48 horas. Adicione bisulfito de sódio sólido até que a solução torne-se incolor. Neutralize com hidróxido de sódio aquoso 5% e despeje no ralo. Descarte pequenas quantidades do precipitado marrom (dióxido de manganês) com o lixo comum.

Descarte de resíduos sólidos

Caixas. Rotule para reciclagem ou para incineração. Pequenas quantidades. Siga o procedimento para o descarte de líquidos.

Pentóxido de fósforo

Descarte dos líquidos

Use luvas de borracha nitrílica, avental, proteção ocular e proteção facial e, se necessário, aparelho de respiração autônomo. Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Deposite a mistura num balde plástico e na capela, lentamente adicione a mistura um balde de água fria. Deixe em repouso por 24 horas. Teste o pH da solução e neutralize, se necessário, com carbonato de sódio. Decante a solução no ralo. Trate o resíduo sólido como resíduo comum.

Descarte de resíduos sólidos

Caixas. Coloque num recipiente rotulado separado para reciclagem ou descarte. Pequenas quantidades. Use luvas de borracha nitrílica, avental e proteção ocular. Na capela, coloque o pentóxido de fósforo numa cápsula de evaporação e cubra com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio saturado. Muito lentamente, adicione a mistura num balde de água fria. Deixe em repouso durante 24 horas. Teste o pH da solução e neutralize com carbonato de sódio ou com uma solução de hidróxido de sódio 5%, se necessário. Escoe a solução no ralo.

Permanganato de potássio

Descarte dos líquidos

Use óculos de proteção, avental, luvas de borracha nitrílica. Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Adicione um béquer de água (aproximadamente 20 ml/g de permanganato). Na capela, adicione uma gota de ácido sulfúrico concentrado para cada 10 ml de solução. Lentamente, e com agitação, adicione bissulfato de sódio 10% até que a cor do permanganato fique mais clara e a cor inicial marrom do precipitado de dióxido de manganês dissolva (aproximadamente 13 ml de solução de bissulfato/10 ml da solução de permanganato). Neutralize com carbonato de sódio. Deixe em repouso até assentar. Decante o líquido no ralo com pelo menos 50 vezes seu volume de água. O resíduo sólido pode ser jogado fora como resíduo comum.

Descarte dos resíduos sólidos

Use óculos de proteção, avental, luvas de borracha nitrílica. Trabalhe na capela. Prepare uma solução aquosa saturada da sobra do permanganato de potássio (aproximadamente 5g de sal dissolvem-se em 100ml de água a 20º C). Para cada 10 ml da solução, adicione uma gota de ácido sulfúrico concentrado. Na capela, lentamente, e agitando, adicione solução de bissulfato de sódio 10% até que a cor do permanganato fique mais clara e o precipitado marrom inicial do dióxido de manganês dissolva-se. Aproximadamente 13 ml da solução da solução de bissulfato são necessários para cada 10 ml da solução de permanganato. Neutralize com carbonato de sódio, se preciso. Escoe a solução resultante incolor no ralo com pelo menos 50 vezes seu volume de água.

Peróxido de hidrogênio

Descarte de vazamento/derramamento

Use proteção facial e óculos, avental e luvas de borracha butílica. Cubra o líquido derramado com uma mistura 1:1:1 por peso de carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia. Usando uma colher grande de plástico, transfira a mistura para um recipiente. Transporte para a capela. Lentamente adicione a um balde de água fria. Gradualmente adicione a um excesso de solução aquosa de metabissulfito de sódio. Decante o líquido no ralo. Trate os resíduos sólidos como lixo normal.

Descarte de resíduos sólidos

Use luvas de borracha butílica, óculos de proteção e avental. Uma proteção corporal deve ser providenciada. Na capela, prepare uma solução diluída (5%) de peróxido através da adição cuidadosa a um grande volume de água. Gradualmente, mexendo, adicione a um excesso aquoso de 50% de metabissulfito de sódio em um frasco de fundo redondo equipado com um termômetro. Um aumento na temperatura indica que a reação está acontecendo. Acidifique a reação caso ela não aconteça espontaneamente. Neutralize a mistura de reação e lave no ralo.

SAIS DE CHUMBO - Destino: ERQ

Descarte de vazamento/derramamento

Soluções aquosas: use luvas de borracha nitrílica, avental e óculos de proteção. Cubra o líquido derramado com uma mistura 1:1:1 de carbonato de sódio, areia de gato de argila (bentonita) e areia. Remova a mistura para dentro de um balde e adicione água para dissolver o carbonato de sódio. Deixe repousar até que os sólidos se depositem. Decante o líquido para outro recipiente e descarte os resíduos sólidos como lixo normal. Adicione uma solução de metassilicato de sódio ao líquido seguindo o procedimento descrito em descarte de resíduos sólidos para soluções diluídas.
Grandes quantidades. Coloque em um recipiente separado e rotulado para reciclagem ou descarte de sais insolúveis. ENCAMINHE PARA O ERQ.

Solução de hipoclorito de sódio (contendo mais de 5% de cloro ativo)

Descarte de vazamento/derramamento

Use proteção ocular, avental, e luvas de borracha nitrílica. Passe um esfregão com bastante água e escoe pelo ralo com pelo 50 vezes seu volume de água.

Descarte

Caixas. Coloque num recipiente separado rotulado para reciclagem ou descarte. Pequenas quantidades. Use proteção ocular, avental, e luvas de borracha nitrílica. Na capela, adicione em um balde de água. Escoe pelo ralo.

TETRACLORETO DE CARBONO - Destino: ERQ

Descarte de vazamento/derramamento

Instrua as pessoas para que permaneçam a uma distância segura. Use aparelho de respiração autônoma, óculos de proteção, avental e luvas de PVA ou Viton®. Cubra o líquido derramado com uma mistura 1:1:1 por peso de carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia. Transfira para um recipiente apropriado e rotule para encaminhamento ao ERQ.

Descarte de resíduos sólidos

Use luvas de PVA ou Viton®, avental e óculos de proteção. Evite inspirar o pó. Recicle por distilação (na capela) ou coloque o resíduo em recipiente e ENCAMINHE PARA O ERQ.

TETRÓXIDO DE ÓSMIO - Destino: ERQ

Descarte de vazamento/derramamento

Use protetor facial e óculos de proteção, avental e luvas de borracha nitrílica. Siga os procedimentos para o descarte de resíduos sólidos.

Descarte de resíduos sólidos

Caixas. Coloque num recipiente rotulado separado para reciclagem ou para o descarte. Mistura das reações. O tetróxido de ósmio pode ser reduzido para dióxido pela reação com a olefina. Forma-se o osmato de éster. Forma-se bolhas de sulfito de hidrogênio na solução. O precipitado preto do dióxido de ósmio é removido pela filtragem. Embale o OsO2 para o descarte ou para reciclagem, ENCAMINHANDO-O PARA O ERQ.

TOLUENO - Destino: ERQ

Descarte de vazamento/derramamento

Desligue todas as possíveis fontes de ignição. Use proteção ocular, avental e luvas Viton. Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Leve à capela para evaporação. Ventile bem o local do vazamento para evaporar o líquido restante e dispersar os gases.

Descarte

Coloque num recipiente de descarte com solvente não-halogenado para incineração, reciclagem ou incineração. A incineração será mais fácil pela mistura de um solvente mais inflamável. NÃO ESQUEÇA DE ENCAMINHAR PARA O ERQ.

XILENO - Destino: ERQ

Descarte de líquidos (derramamento)

Desligue todas as possíveis fontes de ignição. Use proteção facial, óculos de proteção, avental e luvas de borracha nitrílica. Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Coloque num balde e leve até a capela para evaporação atmosférica. Ventile bem o local do vazamento para evaporar o líquido restante e dispersar os gases.

Outras situações: Guarde em reciepiente adequado e encaminhe para o ERQ.

topo