VOLTAR

Nitrato de prata


Sinônimos: silver nitrate; lunar caustic; silver nitrate toughened; nitric acid, silver (I) salt

Fórmula química: AgNO3


1) IDENTIFICAÇÃO DOS DANOS

AVISO: VENENO!!! PERIGO- Corrosivo. Causa queimaduras a qualquer área de contato. Pode ser fatal de engolido. Danoso se for inalado. Oxidante muito forte. O contato com outros materiais pode causar fogo.


Índices:
Saúde: 3 - severo (veneno)
Flamabilidade: 0 - nenhuma
Reatividade: 3 - severo (oxidante)
Contato: 3 - severo (corrosivo)


Equipamento a ser usado em laboratório: óculos, avental, capela e luvas apropriadas.


Código de Armazenamento: amarelo (estocagem separada, reativo)


Efeitos potenciais à saúde:


Inalação

Extremamente destrutivo aos tecidos da membrana mucosa e trato respiratório superior. Os sintomas devem incluir uma sensação de queimaduras, tosse, respiração ofegante, laringite, cefaléia, náusea e vômito. O depósito de poeira no pulmão lembra uma forma de pneumoconiose. Os sintomas podem ser paralelos aos da ingestão.

Ingestão

Corrosivo. Engolir o produto pode causar severas queimaduras à boca, à garganta e ao estômago. Pode causar dores de garganta, vômito, diarréia. Veneno. Os sintomas incluem dor e queimaduras na boca, escurecimento da pele e das membranas mucosas, garganta e abdômen, garganta, salivação, vômitos com material escuro, diarréia, colapso, choque, coma e morte.

Contato com a pele

Corrosivo. Sintomas são listados como vermelhidão, dor e queimaduras severas.

Contato com os olhos

Corrosivo. Pode acarretar visão embaçada, vermelhidão, dor e queimadura severas dos tecidos com danos aos olhos.

Exposição crônica

A exposição prolongada ou repetida através de quaisquer meios pode levar a descoloração da pele, tecido conjuntivo e membranas da mucosa. A inalação repetida pode causar doenças no pulmão.

Agravo das condições pré-existentes

Qualquer pessoas com problemas dermatológicos, oftamológicos, estomacais estão mais suscetíveis aos efeitos tóxicos desta substância.



2) MEDIDAS DE PRIMEIROS-SOCORROS


Inalação:
Remover o indivíduo exposto ao ar livre. Se não estiver respirando, fazer respiração artificial. Se respirar com dificuldade, dê oxigênio. Procure ajuda de um médico.
Ingestão:
não Induza o vômito. Dê grandes quantidades de água. Nunca dê algo pela boca para uma pessoa inconsciente. Chame um médico.
Contato com a pele:
Lave imediatamente em água corrente por, pelo menos, 15 minutos, removendo a roupa contaminada e os sapatos. Procure ajuda médica imediatamente. Lave as roupas e os sapatos antes de reutilizá-los. As roupas devem ser lavadas por indivíduos que foram informados dos perigos da exposição a esta substância.
Contato com os olhos:
Lave imediatamente com água corrente por, pelo menos, 15 minutos, abrindo e fechando ocasionalmente as pálpebras. Procure ajuda médica imediatamente.



3) MEDIDAS EM CASO DE INCÊNDIO

Fogo:
Deve aumentar a flamabilidade de materiais adjacentes.
Explosão:
Muitas reações podem causar explosão. Reage com amônia para formar compostos que são sensíveis ao choque mecânico.
Meio de extinção de fogo:
Use grandes quantidade de água. Não use pó químico, dióxido de carbono ou Halon. Não deixe que a água vá para a pia ou esgotos.


AVISO ESPECIAL EM CASO DE INCÊNDIO: no caso de fogo, usar equipamento protetor completo, contendo respirador individual operado com demanda de pressão ou outro sistema de pressão positiva.


4) MEDIDAS PARA VAZAMENTO ACIDENTAL


Remover todas as fontes de ignição. Ventilar a area de vazamento. Usar o EPI apropriado. Isolar a área. Não use equipamento que possa causar faíscas. Recolha de forma a não criar poeira no ar, reduzindo ao máximo sua dispersão. Previna a dispersão pela mistura com água. Recolha o derramado para reutilização ou para disposição e coloque-o em recipiente fechado.


5) MANUSEIO E ARMAZENAMENTO


Mantenha em um container bem fechado. Armazene em uma área fresca, seca e ventilada, longe de fontes de ignição ou calor. Proteja contra danos físicos. Armazene separadamente de materiais reativos ou combustíveis. Proteja da luz e não coloque em chão de madeira. Use EPI apropriado para a manutenção. Os recipientes com esse material são considerados tóxicos por manterem partículas residuais; observe todos os avisos listados para o produto.


6) CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO PESSOAL


Sistema de Ventilação: um sistema de exaustão local ou geral é recomendado para manter a exposição do usuário(a) a menor possível. O sistema local é preferível porque controla a emissão do contaminante em sua origem, prevenindo dispersão dele numa área maior.

Respiradores pessoais: para as condições de uso em que há exposição em excesso, um respirador de meia face contra poeira e vapor é efetiva durante apenas 10 minutos. Para emergências e instâncias em que não se sabem os níveis de exposição, use uma respirador inteiriço de pressão positiva, com fornecimento individual de oxigênio, que é 50 vezes mais eficiente que o primeiro. AVISO: respirador com purificação de ar não são efetivos num ambiente deficientes de oxigênio. Este composto possivelmente sai em forma de partículas ou gases. Um cartucho de gás/vapor deve ser usado em adição ao filtro de partículas. Se a concetração de vapor exceder os limites de exposição sozinha, use um fornecedor de ar, porque muitas propriedades são desconhecidas.

Proteção da Pele: use roupas impermeáveis , incluindo botas, luvas de borracha ou neopreno, avental e tudo mais apropriado que evite o contato com a pele.

Proteção dos Olhos: use óculos químico-protetores ou escudo inteiriço, onde a poeira e a borrifação de material são difíceis. Mantenha uma fonte para lavar os olhos na área de trabalho.


OUTRAS MEDIDAS DE CONTROLE: Oriente bem o pessoal da limpeza para evitar contato com a pele. Use roupas limpas diariamente. Não lave a roupa de laboratório em casa. Se as roupas estiverem contaminadas, remova, lave a pele com sabão e água e lave a roupa antes de reutilizá-la. Destrua artefatos contaminados de couro.


7) ESTABILIDADE E REATIVIDADE


Estabilidade: Estável a temperatura ambiente mas perde a coloração em contato com a luz.

Produtos de sua decomposição: óxidos de nitrogênio.

Polimerização do produto: não ocorrerá.

Incompatibilidade: amônia, alcalis, sais de antimônio, arsênicos, brometos, carbonatos, cloretos, iodetos, tiocianatos, sais de ferro, fostatos, ácido tânico e tartratos.

Condições a se evitar: calor, luz., fontes de ignição e incompatíveis.


8) INFORMAÇÕES ECOLÓGICAS


Destino no ecossistema: não há registros sobre o produto.

Toxicidade ambiental: não há informações a respeito.


9) CONSIDERAÇÕES PARA ELIMINAÇÃO:

Sempre que não for possível salvar a substância para reutilização ou reciclagem, esta deve ser colocada em um aparato aprovado e apropriado para eliminação do lixo. O processamento, o uso ou contaminação deste produto pode alterar a forma de administrar o lixo.